Grandezas do Homem

Os grandes homens são feitos da soma de pequenas grandezas interiores. É a força que exercem diariamente sobre si mesmos!

Fidelidade

A fidelidade é a lealdade para com uma pessoa. A fidelidade é a virtude de cumprir e honrar uma promessa. Trata-se de um acordo que implica uma série de responsabilidades e que é suposto não ser violado por nenhuma das partes. Prometer é um compromisso, uma vez que se decide que é o que se vai fazer num futuro incerto. A pessoa fiel é aquela que cumpre com as suas promessas e que continua a ser leal mesmo com o passar do tempo e apesar das várias e eventuais circunstâncias. A fidelidade consiste, por outro lado, em seguir um projeto de vida que foi estabelecido a partir do ato da promessa.

Amizade

Para Aristóteles existem três tipos de amizade: amizade baseada na utilidade, amizade centrada no prazer, a amizade ideal e perfeita. Atualmente estamos vivendo e conhecendo um novo conceito de “amizade” sendo estabelecida na humanidade. Precisamos reavaliar o nosso grau de relacionamentos, amizade e ou conhecidos, de forma que saibamos administrá-los e passemos a viver amizade como amizade e conhecido como conhecido.

Respeito

O respeito é um valor que permite ao homem reconhecer, aceitar, apreciar e valorizar as qualidades do próximo e os seus direitos. É o reconhecimento do valor próprio e dos direitos dos indivíduos e da sociedade. O respeito se exprime para com a autoridade, como acontece com os alunos em relação aos professores ou ainda com os filhos em relação aos pais. Permite que a sociedade viva em paz, numa convivência saudável. Implica reconhecer em si e nos demais os direitos e as obrigações, daí é comum dizer: “Não faças aos outros aquilo que não gostarias que fizessem com você.”

Paciência

A paciência permite fazer alusão à faculdade de saber esperar algo. A capacidade de fazer coisas minuciosas ou a perseverança necessária para concluir uma tarefa. A paciência está, sem dúvida, associada à calma ou à paz. Paciente é qualquer pessoa que sabe esperar e que seja capaz de levar as coisas com serenidade. O contrário é um indivíduo impaciente, que é ansioso e que quer sempre tudo de forma imediata.

Prudência

É a virtude de agir de forma justa e ponderada. A noção de prudência relaciona- se com diversos valores. Comunicar numa linguagem clara e adequada faz parte da prudência, principalmente quando se trata de informar assuntos delicados ou más notícias. Por outro lado, a prudência implica o respeito pelos sentimentos e pela vida do próximo. Ser uma pessoa imprudente não só a colocar a sua própria vida em perigo como a dos outros também. Ser prudente é ser precavido. Um homem que ganha um bom salário e que gasta todo o dinheiro em festas não age com prudência: se, no futuro, lhe surgir algum imprevisto financeiro, não terá como solucioná-lo. Contudo, poderia se tivesse sido mais cuidadoso ao poupar o dinheiro em vez de o desperdiçar em futilidades.

Modéstia

A pessoa modesta respeita os limites do bom comportamento, reconhece que há limites para o que deve e o que consegue fazer. Sabe que há coisas que não tem o direito de fazer. Nós certamente nos sentimos atraídos aos que são modestos. “Nada é mais agradável do que a verdadeira modéstia”, escreveu o poeta inglês Joseph Addison. A modéstia não é uma tendência natural dos humanos. Temos de fazer esforço para desenvolver esta qualidade.

Fortaleza

Trata-se, por exemplo, de um sinônimo de força ou vigor. A fortaleza é uma virtude que consiste em derrotar o medo e fugir do receio. A fortaleza é portanto uma postura de firmeza perante as dificuldades e de constância na busca do bem e da justiça.

Temperança

A moderação é a temperança no comer, a sobriedade no beber, a castidade no prazer sexual. São aparentados com a temperança: a negação ou domínio de si mesmo, isto é, a vontade de não se deixar desviar do bem, nem sequer pelas mais violentas excitações do desejo.

Responsabilidade

Quando você deixa de atribuir a algo ou a alguém a responsabilidade pelo modo como se sente, está tomando posse do seu poder pessoal. O poder pessoal faz com que você se mantenha como sujeito da ação em vez de apenas reagir às circunstâncias externas. Alguém com poder pessoal não espera que outra pessoa corresponda às suas expectativas, nem coloca a responsabilidade sobre seu bem estar nas mãos de quem quer que seja. Ela tem motivação própria.

Humildade

A humildade é a virtude que consiste em conhecer as suas próprias limitações e fraquezas e agir de acordo com essa consciência. Pode-se dizer que a humildade é a ausência de altivez. Trata-se de uma característica própria das pessoas modestas, as quais não se sentem mais importantes ou melhores que ninguém apesar dos seus pequenos feitos (sucessos).

Humanidade

É a condição ou qualidade de ser humano, significa benevolência. “Humanidade significa os princípios essenciais da espécie, tanto formais quanto materiais, não levando em conta os princípios individuais. A humanidade é aquilo em virtude do que o homem é homem; e em homem é homem não porque tem os princípios individuais, mas porque tem os princípios essenciais da espécie”.

Lealdade

A lealdade é o cumprimento daquilo que exigem as leis da fidelidade e da honra. Um homem de bem deve ser leal a outras pessoas, a organizações (como a empresa para a qual trabalha) e à sua nação. A lealdade é uma virtude que se desenvolve conscientemente e que implica cumprir com um compromisso ainda que seja perante circunstâncias constantemente em mudanças ou adversas. Trata-se de uma obrigação que se tem para com o próximo. O contrário da lealdade é a traição, que supõe a violação de um compromisso expresso ou tácito. Os trabalhadores devem mostrar lealdade para com a sua empresa. Isto é especialmente importante no caso dos executivos que lidam com informação delicada relacionado com o negócio em questão.