Ansiedade

Ansiedade é um sentimento vago e desagradável de medo, apreensão, caracterizado por tensão ou desconforto derivado de antecipação de perigo, de algo desconhecido ou estranho. A ansiedade e o medo passam a ser reconhecidos como patológicos quando são exagerados, desproporcionais em relação ao estímulo, ou qualitativamente diversos do que se observa como norma naquela faixa etária e interferem com a qualidade de vida, o conforto emocional ou o desempenho diário do indivíduo.

Você sofre de sintomas físicos de ansiedade?

Esses variam de pessoa para pessoa, mas alguns deles fazem parte da lista abaixo. Você passa, ocasionalmente ou com frequência, por situações em que sente mais do que três dos seguintes sintomas? (Não leve em conta aqueles relacionados a alguma doença física de que sofra.) Muitas pessoas não compreendem que sofrem de ansiedade ou de síndrome de pânico; acreditam que têm uma doença física.

  • Tonteira ou vertigem
  • Tremores
  • Calor e suor sem razão aparente, seguidos de sensação de frio
  • Fraqueza e instabilidade
  • Vontade de ir ao banheiro com frequência maior que o normal
  • Músculos tensos ou retesados
  • Respiração rápida
  • Pressão no peito
  • Boca seca
  • Náusea
  • Tremores ou queimação no estômago
  • Sensação de formigamento
  • Aumento do ritmo cardíaco ou palpitações

 

Número de sintomas físicos de ansiedade ____________

Se você sente mais do que dois desses sintomas com frequência e tem certeza de que não se devem a um problema de saúde, isso indica que você sofre de ansiedade. Talvez já esteja acostumado a esse nível de ansiedade e isso não o preocupe. No entanto, se fatos estressantes acontecerem em sua vida, isso pode levá-lo a uma espiral de ansiedade. É importante treinar seu corpo para relaxar e não sucumbir a pensamentos negativos ou irritantes.

 

Você apresenta sintomas emocionais e mentais de ansiedade?

Todos nós sofremos de alguma ansiedade mental. Isso é normal, e só se torna um problema quando pensamentos negativos, solapadores, que provocam ansiedade, começam a prejudicar de maneira regular sua qualidade de vida e você não consegue controlá-los.

 

Marque quantos destes sintomas você experimenta

  • Você sofre com pensamentos invasivos e preocupantes dos quais não consegue se livrar.
  • Confere tudo compulsivamente – por exemplo, preocupa-se, antes de dormir, em verificar várias vezes se a porta dos fundos está trancada.
  • É obsessivo quanto à limpeza e a lavar as mãos.
  • Sente necessidade de controlar completamente o ambiente – por exemplo, não permite que ninguém desarrume sua cozinha.
  • Passa bom tempo imaginando coisas terríveis – por exemplo, tece fantasias freqüentes a respeito de catástrofes ou de coisas muito ruins que podem lhe acontecer.
  • Tem pesadelos com frequência.
  • As pessoas dizem que você é pessimista ou que vê sempre o lado negativo das coisas.
  • Há alguma coisa em sua mente que o incomoda muito.
  • Você se ocupa com “ pensamentos negativos globais” – isto é, generaliza com base em uma experiência. Por exemplo, se chove durante alguns dias, logo pensa que vai chover o verão inteiro, e você não poderá dar suas caminhadas, o que o fará engordar e fica r fora de forma.
  • Você tem medo de sair, ou, quando sai, geralmente quer voltar logo para casa.
  • Sofre, reconhecidamente, de uma fobia ou medo específico – tal como
  • medo de locais fechados, ou medo de contaminação – que reduz substancialmente, de forma regular, sua qualidade de vida.
  • Procura evitar cuidadosamente as coisas que o preocupam, em lugar de
  • enfrentar o desafio – por exemplo, tem medo de grupos, então evita ir para a faculdade.
  • Sofre com pensamentos invasivos e constantes de autocrítica ou autoacusatórios do tipo “Sou gordo/inútil/burro e mereço me sentir mal” .
  • Se um vendedor se comporta de forma rude ou não vem atendê-lo, você passa dias pensando nisso.
  • Sente-se mal por dias seguidos quando discute com alguém.
  • Sente-se vulnerável ou tem medo de não conseguir dar conta da vida sem ajuda.
  • Preocupa-se demais com o que os outros vão pensar de você.
  • Vive com medo de perder o controle.
  • Frequentemente deseja escapar para um lugar seguro ou voltar para casa.
  • Tenta pôr a culpa nos outros pelo que está sentindo.
  • Diz a si mesmo com frequência que está se portando como um bobo.
  • Fica bravo com alguém por fazê-lo sentir-se assim.
  • Desconfia frequentemente de estar tendo um ataque cardíaco ou um derrame.
  • Acha que está enlouquecendo.
  • Sente que sua mente está embaralhada e confusa.

 

Número de sintomas mentais de ansiedade:________

Se apresentar de quatro a seis desses sintomas, com certeza, pode relaxar!

Você geralmente consegue se manter mentalmente  calmo quando é provocado.

Sabe que a vida muitas vezes causa ansiedade e estresse, mas que o segredo está em como você se comporta. Talvez os outros pensem que você às vezes chega a ser descansado demais, como se “ não quisesse se dar ao trabalho ” de se preocupar tanto quanto eles. É bom valorizar que um estado de espírito relaxado é saudável, e que as outras pessoas poderiam a prender com o seu exemplo.

Se apresentar regularmente de seis a doze desses sintomas, seria bom prestar atenção a seu estado mental e emocional. Você se deixa levar muitas vezes pelo hábito de pensar negativamente? Lembre-se de manter para consigo mesmo uma atitude animadora, positiva e respeitosa. Quando for tomado por pensamentos negativos e ansiedade, procure se controlar e impedir energicamente que eles tomem conta de sua vida.

Se apresentar mais de quinze, sua qualidade de vida está sendo seriamente prejudicada por esses sintomas desagradáveis. Você precisa se esforçar para enfrentar alguns dos seus medos e fazer tudo para que eles não o impeçam de viver bem a sua vida. Comece por alguma coisa pequena e vá aumentando aos poucos. Que tal procurar ajuda profissional, como uma terapia ou um programa para tratar da ansiedade? Você não deveria aceitar ou tolerar esses sintomas.

 

Você tem um comportamento ansioso? Em que muda seu comportamento quando você se sente ansioso?

Pense em uma situação que costuma deixá-lo ansioso e em como você a enfrenta. Quanto mais permitimos que ele governe nossa vida, mais forte ele se torna. Mas quando decidimos enfrentá-lo, confrontá-lo ou mesmo ignorá-lo, nossa coragem aumenta.